Foi em Nova York, na década de 1950, que os galpões e fábricas deram espaço aos lofts. Pela praticidade e economia, esses espaços foram adaptados e viraram moradias. Ao longo do tempo, o que era uma forma simples e barata de morar, virou tendência mundial na arquitetura.

O estilo inspirado nas fábricas e galpões industriais tem ganhado força na decoração. É despretensioso, com arquitetura mais despojada composta apenas pelo essencial, e quando aplicada junto ao cenário natural, se torna acolhedora.

(Patrícia Cassol Pereira, Arquiteta)

 

Para quem busca ideias de como trazer o industrial ao seu espaço, trouxemos algumas dicas de como incorporá-lo:

1 – PRESERVE A ESTRUTURA DO IMÓVEL

Vigas à mostra, tubulações aparentes, paredes ou superfícies sem acabamentos… tudo o que for legítimo do local ganha prestígio nesse estilo. Você também irá agradecer ao pensar que qualquer probleminha elétrico ou hidráulico será resolvido com maior facilidade e não precisará de desmanches e rebocos.

2 – PREFIRA AMBIENTES AMPLOS

Ambientes integrados, pé direito alto e janelas grandes são características que ajudam a dar amplitude ao local. Mas se você já adquiriu o imóvel e não dispõe de margem para modificações, não se preocupe! É possível tornar um espaço de estilo industrial observando o mobiliário e a decoração em si. Há alternativas para isso, como tintas que imitam a textura do cimento, por exemplo.

3 – USE DIFERENTES MATERIAIS

Paredes de tijolo à mostra, madeira, concreto e metal são responsáveis por grande parte do charme do ambiente. Podem ser misturadas tanto na estrutura do imóvel em si quanto no mobiliário.

4 – MISTURE O ANTIGO E O MODERNO

O rústico e o atual se encontram nesse estilo. A mistura de móveis de madeira de demolição e móveis metálicos casam muito bem, equilibrando a decoração e trazendo um ar industrial. Mas não há necessidade de levar ao pé da letra: pés palitos, detalhes em metal, pinturas metálicas ou patinadas já empregam um tom industrial aos móveis.

5 – COMBINE TONS NEUTROS

Os tons de cinza, terrosos e preto são constantes. Também podem ser combinados com uma paleta mais clara, ainda neutra. Mas isso não significa que não podemos usar COR no ambiente. Pontos de cor vibrantes são interessantes para criar um contraponto e usar uma decoração cool.

6 – PRESTE ATENÇÃO NA ILUMINAÇÃO

A iluminação é importante aliada, principalmente se o ambiente não tiver a iluminação natural necessária. Use luminárias metálicas ou rústicas para dar um ar urbano. Trilhos com spots também são muito práticos e bastante utilizados nos projetos, aumentando a sensação de profundidade do ambiente e permitindo uma iluminação direcionada.

7 – USE O HIGH-LOW

Esse conceito se baseia em mesclar peças de design de alto valor agregado (high) com peças simples, básicas, que não chamam tanta atenção (low). Por exemplo,  a combinação de uma poltrona assinada por um designer com uma mesinha lateral que você guardava em casa e não usava.

 

INSPIRAÇÃO

A arquiteta Patrícia Cassol Pereira criou um ambiente onde essas características industriais são perfeitamente identificadas. Confira o trabalho e inspire-se!

O ambiente apresenta tons neutros e atemporais, onde a harmonia das cores e a uniformidade dos móveis tornam visual o ponto focal. Trata-se de um ambiente descomplicado, com peças marcantes na decoração e com a natureza invadindo o ambiente através das sky planters. A cor pontual no mobiliário e decoração se destacam em meio à cartela neutra.

Confira todas as imagens do projeto aqui.

Escrever um Comentário