Cortinas e persianas têm uma grande importância na composição de um ambiente e, mais do que decorativas, são amplamente funcionais. Elas oferecem privacidade, reduzem ou bloqueiam a passagem de luz, protegem os móveis e eletrodomésticos da exposição ao sol e até diminuem os ruídos externos. Pedimos para a arquiteta Raquel Guarda pincelar algumas dicas para a escolha do modelo mais adequado ao seu ambiente, bem como seu devido tamanho.

Antes de definirmos o melhor modelo, tecido ideal e tamanho, precisamos pensar qual é o propósito do ambiente em que esse elemento será instalado. Para isso, a chave é saber qual será o seu papel visual: garantir a privacidade, controlar a luminosidade ou ruídos externos ou, somente, decorar o cenário.

Cortinas X Persianas

Por serem de tecido, as cortinas costumam deixar o ambiente mais aconchegante, enquanto persianas trazem maior praticidade de limpeza, bem como a escolha exata do nível de luminosidade que você deseja que chegue no interior do seu espaço. É natural que as cortinas acumulem mais pó, se essa for a sua escolha, opte por tecidos que sejam práticos de lavar e que não amarrotem com facilidade.

Uma dúvida muito comum que surge na hora de definir a compra da  cortina e/ou persiana é sobre o tamanho ideal. Antes de mais nada, é preciso saber as medidas da janela em que você vai instalar a peça e a forma de instalação desejada.

 

Cortinas

A cortina deve avançar, no mínimo, 30cm da cada lado e 15cm da altura final da janela (caso você opte por fixá-la com varão).

Cortina 15cm- varão

Ambientes pequenos pedem cortinas que cobrem toda a parede, pois elas trazem uma sensação de amplitude. Para obter maior excelência no resultado, o ideal é que o comprimento termine a 1cm do chão e a cortina seja presa no teto/forro, ocupando a extensão da parede por completo. Somente quando houver um balcão, um móvel ou aparador abaixo da janela é que se faz a cortina curta. (Já para persianas, essa regra não é seguida).

Cortina até o teto - medidas

O modelo de cortina deve ser escolhido de acordo com a sua necessidade. Por exemplo, se a sua intenção for promover conforto térmico e acústico, opte por tecidos mais pesados. Agora se a finalidade for apenas estética, tecidos mais leves cumprirão essa função muito bem.

E um detalhe muito importante: na hora de comprar a cortina, certifique-se de que o tecido é pré-lavado e veja se ele possui uma porcentagem de encolhimento. Isso é importante para que o tecido não encolha depois da primeira lavagem em casa.

Evite tecidos escuros em janelas com muita exposição ao sol, pois, além dos tons escuros desbotarem com maior facilidade, eles também retêm mais calor, aumentando a temperatura do ambiente durante o dia.

 

Persianas

As persianas são compostas por diversas paletas, que podem ser reguladas e posicionadas de acordo com a sua vontade, permitindo que você tenha total controle da quantidade de luz que entrará no ambiente, assim como o seu direcionamento.

Por serem mais práticas e de fácil limpeza, são ideais para pessoas alérgicas. As opções em PVC, madeira e alumínio são as mais indicadas para essa situação. Também são bastante indicadas para instalação em cozinhas e banheiros, já que são mais resistentes à umidade e ao contato com gorduras e vapor.

O tamanho da persiana dependerá do tamanho da janela, mas o ideal é que sobre cerca de 10cm a 20cm do material de todos os cantos da peça.

Persianas - medidas

Persianas de madeira e PVC são ideais para dormitórios. Por serem feitas de materiais opacos, possuem maior bloqueio da iluminação quando fechadas. Para o bloqueio total da entrada de luz, também há os modelos blackout.

Procure combiná-las com o resto da decoração, por exemplo, se o cômodo possuir muitos detalhes em madeira, opte por uma persiana do mesmo material, mas se o ambiente for mais moderno, as de bambu cairão muito bem e se a decoração for mais clássica, tecidos serão uma ótima escolha.

Você ainda pode unir os benefícios de ambas as opções e colocar uma cortina sobre a persiana. Para isso é necessário tomar cuidado com a escolha dos tons que serão combinados. O ideal é que as cores conversem entre si para se complementarem.

As cortinas e persianas dão um toque final à decoração, por isso, o ideal é comprá-las depois de definir os móveis, revestimentos e cores das paredes.

 

Imagem capa: Hunter Douglas.

Escrever um Comentário